domingo, 30 de novembro de 2008

Dezembro

Ele vai reinar
Dezembro prateado,
vestido cinzento,
e branco azulado.

Mas quando o sol brilha
num céu muito azul
fica transparente,
vestido de tule.

E todas as coisas
têm mais beleza
pois o ar as mostra
com toda a pureza.

E chega o Natal,
a festa mais bela,
que todos deviam
querer bem singela.

Nas ruas já andam
Luzinhas a rir
Não vão as estrelas
Não querer sair.

No meu sapatinho,
eu não quero ver,
as armas que matam,
que fazem sofrer.

Vou imaginar
o que gostaria
de ter de presente
neste lindo dia:

Pistolas que lançam
estrelas a dançar
e canhões que põem
música no ar.

Revista: Educadores de Infância Nº 42

1 comentário:

Cuaudiah disse...

Tens um miminho no meu blog!!!
Beijinhos**